1 de dezembro de 2016

Policiais civis paralisam as atividades por 24 horas nesta sexta-feira

Segundo informações das entidades, 90% das delegacias estão em condições de extrema precariedade e péssimas condições de trabalho. A categoria reivindica a Restruturação das Carreiras ao Governo do Estado. 
Todas as categorias da Polícia Civil do Estado da Bahia e o Departamento de Polícia Técnica (DPT)  irão paralisar as atividades por 24horas,  nesta sexta-feira(2), conforme deliberação da Assembleia Unificada que ocorreu na semana passada(25), na Faculdade Visconde de Cairu. Delegados, investigadores, escrivães, peritos criminais, peritos técnicos, médicos legistas e  odontos, a partir das 9hs, vão realizar um ato público em frente ao Centro de Operação e Inteligência (COIN), próximo à Secretaria de Segurança Pública, localizado no CAB, onde será feito um protesto em repúdio à precariedade e falta de estrutura das unidades policiais e em defesa do Anteprojeto de Reestruturação Salarial das Carreiras já entregue a SAEB.  Os serviços essenciais serão mantidos de acordo com o percentual exigido por Lei. 
O Presidente do SINDPOC, Marcos Maurício, destaca que 90% das delegacias do Estado estão inadequadas, com condições de extrema precariedade e diversas delegacias foram instaladas em casas residenciais. Como exemplo, o sindicalista citou a 3ºDP do Bonfim, 7º DP do Rio Vermelho, 16º DP da Pituba,  14º DP da Barra e outras delegacias no interior baiano.  Maurício esclarece que o objetivo da paralisação é chamar atenção da sociedade e do Governo em relação à situação da Polícia Civil “que está falida”  e passando por muitas necessidades.  “ A Secretaria de Segurança Pública investiu  R$ 260 milhões na construção do COIN e, enquanto isso, as delegacias estão totalmente abandonadas!”, criticou Maurício.
O Presidente da Sindicato dos  Delegados da Polícia Civil (ADPEB), Fábio Lordello, enfatiza que na tabela salarial, a nível nacional, a Polícia Civil baiana  possui a pior remuneração do Brasil. Lordelo explica que a partir de sábado(3) a categoria irá trabalhar sob o regime de Operação Padrão, ou seja, a categoria só vai executar as atividades que estiverem com todas as condições de trabalho exigidas por Lei. “Se não tivermos os equipamentos adequados para fazermos as perícias e as investigações, não iremos fazer! O objetivo da Operação Padrão é agir com a legalidade”, pontuou o delegado Fábio Lordello. 
O Presidente da Associação dos Investigadores (ASSIPOC), Ary Alves, lembra que a paralisação será feita por todas as categorias com o intuito de pressionar o Governo para que o Anteprojeto de Reestruturação Salarial da Polícia Civil e Polícia Técnica seja sancionado pela Assembleia Legislativa. ““ Reivindicamos a valorização profissional, melhores condições de trabalho, a nomeação dos concursados de 2013, 2014 e os remanescentes de 1997, para podermos prestar um bom serviço à sociedade, Hoje temos policiais que precisam fazer bicos para complementar a renda”, criticou a liderança. 
O Presidente da Associação dos Escrivães (AEPEB), Luiz Carlos, ressalta que a Assembleia é soberana e os escrivães vão seguir a deliberação de paralisação. “ Estamos lutando por uma demanda comum para todos!”, garantiu.

23 de novembro de 2016

Ipiaú: Em entrevista na Educadora, prefeita eleita Maria anuncia seu secretariado


marianoarpp

Uma entrevista detalhada, que mobilizou toda a opinião pública ipiauense, a primeira mulher eleita prefeita de Ipiaú, Maria das Graças César Mendonça, anunciou os nomes que irão compor o seu secretariado a partir de janeiro.

Os nomes anunciados por Maria em primeira mão.
Secretaria de Governo: Vanda Pinheiro
Secretaria de Administração: Zenildo Rodrigues dos Santos
Secretaria de Fazenda: Maria José Moreira
Secretaria de Saúde : Meirinha Alves Domingos
Educação: Maria da Conceição Amaral
Ação Social: Nena Costa
Indústria e Comércio: Etevaldo Júnior
Agricultura: Valnei Luciano Pereira Pestana
Urbanismo: Maria Vera Pereira de Andrade
Ipiaú on Line

Bahia vai exportar pele, couro e carne de jumento do sertão do estado

jumentos
A Bahia já iniciou os preparativos para atender uma nova demanda surgida no mercado internacional de agronegócios, a exportação de pele, couro e carne de jumento. A ideia do governo é estruturar uma cadeia produtiva em torno da criação de jumentos, envolvendo fazendas, melhoramento genético, abatedouros e canais de exportação. Um primeiro passo já foi dado neste ano, quando em um experimento foram exportados 4 mil quilos de pele de jumento. Toda esta produção foi direcionada aos chineses, que utilizam a pele do jumento na indústria de cosméticos. Segundo Rui Leal, diretor de defesa sanitária da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), a frente de melhoramento genético do jumento baiano inclui trazer sêmen de espécies de jumentos chineses, que pesam, em media, 400 kg. Os jumentos do sertão baiano atingem, em média, 100 quilos. Além disso, o governo acompanha as negociações de um grupo empresarial – não revelado – que negocia com a JBS (dona da Friboi) o arrendamento do frigorífico que a companhia fechou em Amargosa para exportar a carne e o couro dos jumentos baianos. A vantagem deste novo negócio é que o jumento é um animal resistente e convive bem com as condições ambientais do semiárido, que ocupa em torno de 60% do território baiano. O objetivo é levar a criação deste tipo de animal para além do extrativismo, gerando trabalho e renda nesta região.
Fonte: Correio da Bahia

Ipiaú foi campeã em fraudes contra previdência e seguro desemprego, aponta investigação

A cidade de Ipiaú foi apontada como a “campeoníssima” no número de fraudes contra a previdência e o seguro desemprego, de acordo com levantamento da Polícia Federal e órgãos envolvidos na “Operação Melaço”, deflagrada na manhã desta quarta-feira (23) em diversos municípios do interior. Dois agentes conveniados com o Sine – Sistema Nacional de Empregos, foram presos durante a operação. Em entrevista coletiva realizada na cidade de Jequié, representantes da Polícia Federal, Ministério Público, Previdência Social e outros órgãos que participam das investigações, disseram que a quadrilha tinha atuação em várias cidades, se estendendo até o extremo sul da Bahia. Ao menos cinco suspeitos foram presos em Ipiaú, entre eles um servidor da prefeitura municipal, identificado como Gean César e a funcionária do SineBahia, Juvanete Nascimento de Souza (ver aqui).
Operação foi desencadeada na manhã dessa quarta-feira (Foto:Giro Ipiaú)
Só em Ipiaú, uma pessoa foi presa com 1.500 requerimentos fraudulentos de seguro desemprego. Os escritórios do Sistema Nacional de Emprego – Sine – foram alvo das investigações, com mandados de busca e apreensão nas cidades de Valença, Ipiaú, Prado, Itamaraju, Santa Cruz Cabrália e Porto Seguro. O chefe da organização criminosa é um técnico em contabilidade, também da cidade de Ipiaú, já indiciado desde 2007, por fraude contra a Previdência Social. As investigações prosseguem e os investigadores dizem que foi preciso fazer a ação agora, devido ao elevado número de fraudes registradas. De acordo com essas investigações, os fraudadores eram muito ágeis na constituição de novas empresas e os que foram presos nesta quarta-feira, devem auxiliar na indicação de outros fraudadores.
Os principais envolvidos, de acordo com as revelações feitas na coletiva desta manhã, são técnicos em contabilidade e dois agentes públicos credenciados. O prejuízo já identificado passa dos R$17 milhões, segundo as investigações preliminares. O dano à previdência social, está estimado em R$5 milhões. Cerca de 200 empresas estão envolvidas, segundo o levantamento. Ainda de acordo com representantes do Ministério Público Federal, a investigação durou cerca de um ano e, durante esse período, empresários chegaram a procurar o MPF para denunciar que as suas empresas estavam sendo usadas de forma fraudulenta, na aplicação dos golpes. Isso permitiu à PF chegar aos autores de alguns dos crimes. O golpe aplicado atingiu a muitas pessoas humildes da zona rural de cidades do sudoeste da Bahia. Algumas dessas pessoas tiveram nomes utilizados indevidamente na fraude, enquanto outras recebiam quantias entre cem e duzentos reais para ir aos bancos receber o dinheiro, repassando o valor maior para a quadrilha. *Nota do Agora na Bahia

Julgamento de Renan Calheiros é marcado pelo STF para próxima quinta

Julgamento de Renan Calheiros é marcado pelo STF para próxima quinta
Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil
O julgamento de uma das denúncias contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi marcado pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, para a próxima quinta-feira (1º). A denúncia se trata de uma acusação pelo Ministério Público (MP) no qual Renan teria bancado despesas de sua filha com a jornalista Mônica Veloso com propinas de uma empreiteira. A Corte terá que decidir se abre ou não uma ação penal, caso a decisão seja positiva, Renan Calheiros passa a ser réu no Supremo. A denúncia foi feita pela Procuradoria Geral da República há mais de três anos e meio. Renan é alvo de outros 11 inquéritos no STF.